Facebook
Twitter
YouTube
Instagram
SoundCloud
Flickr

“Vitória comprada não conta”, diz Maria do Rosário sobre denúncia de Temer

“Vitória comprada não conta”, diz Maria do Rosário sobre denúncia de Temer

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmaras dos Deputados votou na quinta-feira (13), relatório que defendia a autorização para que o STF investigue Michel Temer por cometer o crime de corrupção passiva.

Após 11 trocas de deputados na Comissão, que é composta por 66 deputados/as, o Governo derrubou o relatório favorável à investigação e salvou temporariamente Temer por 40 votos a 25.

Na Comissão, a deputada Maria do Rosário afirmou que “vitória comprada não conta” e que “a troca de membros da CCJ é parte do jogo de corrupção onde está o próprio governo Temer”. Rosário ainda lembrou que no Plenário da Câmara não será possível substituir ninguém e que os deputados/as devem ser pressionados por existir indícios e provas contra Temer.

Durante sua fala de para encaminhar o voto da bancada do Partido dos Trabalhadores, Maria do Rosário mostrou a Constituição Federal dizendo que ela será rasgada caso os deputados não respeitem o artigo 5º que determina que todos são iguais perante a lei.

“Há mais do que indícios de que Michel Temer incorreu no artigo 317 do Código Penal. Portanto, como todos os brasileiros, o PT vota integralmente pela aprovação do parecer adequado e correto do deputado Sérgio Zveiter”, afirmou a deputada.

A votação em plenário deve ocorrer no dia 02 de agosto. É preciso 342 votos dos 513 para que o STF seja autorizado a decidir se afastará ou não Temer da presidência. Se não for autorizado, ele só poderá ser julgado após dezembro de 2018, quando não estiver mais no Palácio do Planalto.

*Foto: Gustavo Bezerra

Sem comentários Comments

Deixe um comentário

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial